Skip to content

Frank Zappa & Bob Dylan

zappadylan

Quando soube da notícia do Nobel de Literatura 2016, uma das primeiras coisas em que pensei foi na paródia que Frank Zappa e Adrian Belew fizeram de Bob Dylan em Flakes.

Antes de mais nada, na foto acima são Bob Dylan e Frank Zappa. Mas é uma montagem, feita para a capa de um obscuro LP lançado na Alemanha em 1979. Seria maravilhoso se Zappa tivesse andado na garupa de Bob Dylan.

Bob Dylan faz parte da famosa “Freak Out List”:

These People Have Contributed Materially in Many Ways to Make Our Music What it is. Please Do Not Hold it Against Them.
These People Have Contributed Materially in Many Ways to Make Our Music What it is. Please Do Not Hold it Against Them. 

E de certa forma Bob Dylan tem uma relação importante com o primeiro LP de Zappa. Tom Wilson, que fora produtor de Bob Dylan, havia ido a um show dos Mothers no Whisky em LA e ouviu apenas The Watts Riot Song. Zappa declarou certa vez que o fato de ser uma música sobre conflitos raciais deve ter feito com que Tom Wilson decidisse assinar com os Mothers. Dizem que Wilson achou que estava assinando com uma banda branca de R&B, mas essa é outra história.

Tom Wilson e Frank Zappa
Tom Wilson e Frank Zappa

The Watts Riot Song virou Trouble Every Day. Já vi gente dizendo que Zappa parodiou Bob Dylan com essa música. De modo algum. Zappa escreveu a música após assistir a cobertura reacionária da mídia sobre os conflitos raciais no bairro de Watts em LA em 1965.

A paródia que Zappa fez de Dylan foi em Flakes, do LP Sheik Yerbouti de 1979. A idéia veio de Adrian Belew. Zappa cantava, Zappa tocava guitarra, mas não ao mesmo tempo. Quando isso acontecia, Adrian Belew diz que Zappa parecia um cantor folk lesionado:

belew

No disco de estúdio Adrian Belew faz a gaita e a voz de Dylan, aqui é Ed Mann:

A parte de “Bob Dylan”:

I asked as nice as I could/If they somehow would be finished by Friday
Well the whole damn weekend came and went Frankie/(Zappa: “Wanna buy some [mandies], Bob?”)
They didn’t do nothin’/ And they wanted to charge me double for Sunday
Well no matter what you SAY or DO/They gonna cheat and ROB you / And give you a check that’ll get your senses reelin’/And if you do not pay/ They got computer collectors that’ll send you through the ceiling
YES THEY WILL!!!

Não sei o que são “mandies”, aparentemente é um tipo de ácido (Mandrax) que Bob Dylan usava na época.

Vendo assim, parece que Frank Zappa está debochando de Bob Dylan. Acho que não é o caso. Não é difícil achar elogios de Frank Zappa a Bob Dylan. Zappa fazia sátira da indústria da música, da pose e da pretensão. Essa é apenas minha opinão. Fico pensando o que Frank Zappa diria de um prêmio Nobel a um músico pop.

Ainda sobre os dois, Michael Gray, em seu livro “Mother! The Frank Zappa Story”, conta sobre uma visita inesperada de Bob Dylan a Frank Zappa no inverno de 1982.

Bob Dylan apareceu na porta da casa de Frank Zappa com a camisa aberta, sem casaco e disse “aqui é Bob Dylan. Eu quero lhe mostrar minhas músicas novas.” Eles nunca haviam se encontrado. Dylan entrou e tocou onze músicas no piano. Zappa gostou das músicas e perguntou elas tinham alguma coisa sobre Jesus. Dylan disse que não e quando Zappa lhe ofereceu alguma coisa pra comer, o cachorro de Zappa avançou sobre Bob Dylan. Frank Zappa brincou “ele não gosta de cristãos”. Bob Dylan não achou graça. Ele vinha de  sua “trilogia cristã”, o próximo álbum foi Infidels.